Wednesday, September 24, 2008

Baby Carrots: perigo ou nao para a saude?



A producao de Baby Carrots tem crescido numa velocidade frenetica. Elas sao pequeninas e gostosinhas, alem de ser praticas. Em estudo feito nos Estados Unidos, Baby Carrot virou mania nacional. Mais e mais criancas tem saboreado essas pequeninas como snak ou nas as principais refeicoes. Ate' as lanchotes da Disney tem oferecido baby carrots como complemento do sanduiche: Voce tem 2 opcoes: fritas ou baby carrot.

Mas voces sabiam que na natureza nao existe baby carrot? Nao, nao e' uma mudanca genetica... Ufa, ainda bem!
Baby carrot foi a ideia que um fazendeiro teve de aproveitar as cenouras feias, tortas, que o mercado nao absorveria. Ao inves de jogar fora, elas sao descascasdas e cortadas naquele formatinho atraente.

Recebi essa semana um email sobre a producao de Baby Carrots. Esse email era um alerta, pois no processo de producao, depois que as cenourinhas sao cortadas elas vao para um tanque com agua e clorina (cloro). Cloro e' cancerigeno entao as pequenas representam um perigo para a saude.

Como toda vez que recebo um email desse tipo vou pesquisar, nao foi diferente dessa vez. Achei na internet um documento tecnico sobre a producao de Baby Carrots (http://pubs.caes.uga.edu/caespubs/pubs/PDF/RR653.pdf) onde descreve o processo de Precooling and Chlorination. As dozes de cloro usadas sao de 75 to 100 ppm de free chlorine. Pra ser honesta, nao sou quimica e nao tenho a minima ideia do que isso possa significar, mas esses niveis sao aceitaveis e recomendados pelo orgao de Food Inspection.

Fui alem e tentei entender como leiga que sou se essa chlorine era usada em outros produtos da Industria Alimenticia. foi ai que fiquei surpresa. O orgao de Food Inspection recomenda o uso de solucao de chlorine muitas vezes em quantidades significantemente em todo processo de industrializacao. A falha do uso de chlorine em maquinas industriais ou o mal uso em termos de niveis pode ocasionar outbreaks de salmonela e outras bacterias como o ocorrido a pouco pela Maple Leaf... Ah, e o peixe quando pescado, tambem vai para um tanque de cloro (tal qual as mini carrots), so' que com concentracoes muito maiores. Pesquisei ate' em sites brasileiros, e essa pratica ocorre por la' tambem.

Dai a minha pergunta? Estamos em risco a cada vez que ingerimos alguma coisa? Como saber o que e' aceitavel em termos de produtos quimicos e o que nao e'?

3 comments:

Mirella said...

Pois é... boa pergunta!?
As vezes fico aqui pensando onde iremos parar, sabe?! Cada dia meu receio aumenta, pois com a população crescendo, menos chance teremos de comemer comidas organicas e cada vez mais a industrialização tomará conta de tudo...
bjks

paula said...

Oi De,

tudo bem?

Realmente esse assunto eh cabeludo e assustador. Recebi o mesmo email que vc, e fiquei chocada. Como podem existir pessoas que queiram lucrar dinheiro pondo a saude de outras pessoas em risco.

A ultima coisa que quero pensar quando estou comendo algo, eh se oque estou comendo eh cancerigeno ou nao.

Ainda bem que eu nunca gostei de baby carrots. Tentei aprender a gostar disso varias vezes, mas nunca deu certo.

Comer saudavel esta mais dificil do que eu pensava...

beijos

Paula

Elaine Bittencourt said...

Eu adoro baby carrots!

Olha, tb fico pensando em tudo isso, hoje em dia nao esta' facil de chegar a uma conclusao sobre nada. O que pode ser considerado safe hoje daqui a um ano, ou 5, ou 10, irao descobrir que faz mal.